Por trás da felicidade há uma criança

Olá caras amigas, como passaram a semana? Aqui estou eu outra vez a escrever mais uma página, um parágrafo, uma linha que seja no livro da vida.

E começo o Reflexões Rmm dessa semana com duas perguntas: Você conseguiu alcançar algo que buscava? Alcançou alguma meta que estipulou pra essa semana?

Há algo que aconteceu na semana passada capaz de me comover profundamente. Consegui algo que eu buscava já fazia um bom tempo. Simplesmente recebi um abraço e o sorriso mais sincero que eu podia receber, e tudo isso veio de uma criança de dois anos. Foi isso que me fez parar e refletir um pouco com meus botões.

Faz muito tempo que eu venho procurando um sorriso sincero, coisa muito rara nos dias de hoje. Acredito que a criança (responsável por nosso sorriso sincero) que existe em cada um de nós está com inanição, ou simplesmente perdendo o seu espaço, ficando escondida no mais intimo do ser de cada um.

Devemos alimentar nossa criança interior da mesma forma que alimentamos nossos sonhos. Devemos agir com a responsabilidade de um adulto, porém devemos ter nessa ação a espontaneidade de uma criança. Devemos acreditar e confiar mais em nós mesmos, atirando-nos na realização dos nossos objetivos e metas como faz uma criança quando se lança confiante aos braços do pai, que se estendem pra lhe agarrar. Está nos faltando a sinceridade de uma criança nas nossas atitudes para com as pessoas que nos cercam, que amamos e queremos bem.

Se uma delicada borboleta que bate suas asas pode causar um tufão do outro lado do mundo, é definitivamente desconhecida à proporção que pode chegar o efeito contagiante de um sorriso verdadeiro. Precisamos sorrir mais para a vida, para que ela nos devolva tal sorriso. Faz-se necessário estarmos bem e felizes com nós mesmos para que, através da nossa criança forte e saudável, consigamos disseminar essa alegria e sentimento verdadeiro.

Apesar de já conhecermos as maldades do mundo, não podemos deixar que isso amedronte essa nossa criança e endureça seu coração. É preciso vencer os traumas e jamais deixar de acreditar que a nossa felicidade depende única e exclusivamente de nós mesmos. É tudo uma questão de escolha sobre qual ponto de vista você enxergará os acontecimentos na sua vida.

Pensamento atrai energia e energia atrai acontecimentos. Então pense sempre positivamente como uma criança. Sabemos que não é fácil pensar dessa forma, mas também não é impossível. Só depende de você querer. E se a vida lhe mostrar o contrário, olhe com os olhos da criança que existe em você. Olhe com os olhos do coração e deixe a sua criança agir, pois na sua espontânea sinceridade a criança diz quando gosta e quando não gosta, sem medo de ser feliz.

Ser feliz também é olhar a vida com os olhos de uma criança, de explorar as oportunidades que nos são dadas. Assim como um brinquedo que acaba de ser ganho e deve-se aprender a brincar o mais rápido possível e, quando se aprende, brinca-se até dormir. Mas que fique claro: alimentar e deixar transparecer sua criança interior não é agir com infantilidade, mas é ter sabedoria pra ver e viver a vida com sensibilidade e sinceridade.

Pense nisso:
"Ser feliz sem motivo é a mais autêntica
forma de felicidade."
Carlos Drummond de Andrade



Por Fernando Silvestre

Colunista Rmm

categoria: ,

*Apreciou este artigo? Compartilhe-o e deixe-nos um comentário abaixo.

6 | Divulgue e Comente!

  1. Nossa...esse foi profundo!!..Muito lindo!!

  2. Douglas Merxam says:

    muito lindo , profundo e verdadeiro como sempre... sucesso

  3. Luiz Antonio M Araujo says:

    Gostei do texto, realmente as grandes conquistas e mudanças na vida, estão na simplicidade e sinceridade, como uma criança determinada a brincar!
    Parabens pelo texto!

  4. Daniel says:

    Tão simples que a gente acaba mesmo esquecendo da criança que temos por dentro... é o mal do mundo fechar as pessoas assim.
    Adorei o post =)

  5. Jucinelda says:

    Oi Paty, seu blog está maravilhoso, amei...Sucessooo...
    Bjimmm,,, Ju.